quarta-feira, outubro 10, 2007

Filme: O Último Rei da Escócia

Desde que comecei a trabalhar, tenho passado os fds totalmente cansada... Em um desses, meu irmão decidiu que queria assistir "O Último Rei da Escócia", sem nem saber direito sobre o que era a história, quando eu já estava mais dormindo que acordada. Como achei que o filme tinha cara de ser muito bom, ignorei o sono e resolvi assistir junto.

Eu, como espectadora fiel das festas do Oscar, sabia que o filme era um retrato da história de um ditador africano, Idi Amin que, como a maioria dos seus pares cometeu atrocidades. Meu conhecimento acabava aí, uma vez que eu não sou contemporânea ao governo dele, mas eu não resisto a uma pesquisa... rs

Idi Amin Dada Oumee - basicamente megalomaníaco, vingativo e violento - foi um dos déspotas mais sanguinários da África. Militar da etnia kakwa, nasceu em meados da década de 20 e fez parte do exército britânico. Na posição de chefe do exército de Uganda, ele destitiu o governo civil, implantando uma ditadura que durou 8 anos (1971-1979), violou uma série de direitos humanos e acabou com o país, além de deixar cerca de 300 mil "opositores" mortos.

A história do filme é centrada no ponto de vista de um médico escocês recém-formado que decide viajar para onde a sorte indicar a fim de exercer a medicina longe da influência paterna. Ele acaba numa vila do interior de Uganda do começo da década de 70 e, por um acaso, socorre o novo presidente, Idi Amin, após um acidente. O presidente gosta da atitude do rapaz e do fato de ele ser escocês (ele era fascinado pela Escócia), decidindo torná-lo seu médico particular e conselheiro.

Populista como só déspotas conseguem ser, Amin acredita-se a salvação de Uganda e mostra durante a maior parte do filme uma faceta extremamente sedutora e como a vida pode ser boa para quem está perto do poder. Apesar de estranhar alguns aspectos do comportamento do presidente - atitudes, digamos, inusitadas e rompantes violentos - o Dr. Garrigan demora algum tempo para perceber o que acontece a sua volta e com quem está lidando.

Não achei nada que confirme a existência do médico, mas o filme mostra como o ser humano é facilmente iludido pelo poder e a facilidade em se manipular situações e pessoas.



Título Original: The Last King of Scotland
Estúdio: Fox Searchlight Pictures / UK Film Council / Slate Films / Tatfilms / Scottish Screen / DNA Films / FilmFour / Cowboy Films
Direção: Kevin Macdonald
Duração: 121 minutos


*PS: Pesquisa histórica feita a partir de artigo da Wikipedia.

2 comentários:

luma disse...

Cris, eu sou fraca para cenas fortes e me disseram que o Amin era tão violento que comia seus inimigos e esquartejava esposas. Por isso não quis assistir.
Forest Whitaker é um excelente ator!
Beijus

Lulu on the Sky disse...

Não tenho estômago pra esse tipo de filme.
Big Beijos