terça-feira, dezembro 11, 2007

Carteiro - Veja

Estava eu lendo a Vejinha umas semanas atrás, quando me deparei com a história do Sr. Valdeci Manoel de Lima, o carteiro mais antigo de São Paulo, na profissão há 37 anos e contando.

Lendo tal história, comecei a lembrar dos carteiros que passaram pela rua que eu moro desde a minha infância... Durante muito tempo, o carteiro aqui da rua foi o Jorge... Lembro dele passando durante toda a minha infância... Ele era super simpático, tinha a maior paciência comigo e com o Vi... Ele trouxe a minha primeira carta (guardada até hoje) e sabe-se lá quantos panetones e outros mimos nós demos para ele ao longo daqueles anos... rs Não sei exatamente quando ele mudou de rua (sim, ele foi transferido para uma rua aqui perto aonde nós costumávamos encontrá-lo de vez em quando)...

Nos anos seguintes, passaram por aqui vários carteiros, inclusive uma moça, mas nenhum deles marcou a minha memória... Atualmente, o nosso carteiro é um senhor tb muito simpático há algum tempo... Eu não sei o nome dele até hoje - uma falha terrível que pretendo corrigir - mas sabemos que ele trabalha bastante e, quando chega em casa, se dedica a uma filha deficiente...

Por que eu escrevi tal texto? Para lembrar de sempre dar atenção às pessoas que fazem parte da nossa vida, direta ou indiretamente.

PS: O link da matéria original.

2 comentários:

Lulu on the Sky disse...

Antigamente amava escrever cartas para os amigos e esperava ansiosa o carteiro traze-las, hj em dia a internet chegou e a carta foi substituida pelo email..
Big Beijos

O DiaCrônico disse...

Dos muitos defeitos que tenho acho que esse é o pior.
Morei muitos anos na mesma casa, nunca soube o nome do carteiro (minha mãe sabia).
Hoje moro em apartamento, sinto falta, nem vejo mais o carteiro (mas tambem não sei o nome do porteiro).

Há braços

Eduardo